A ACBM
 

A Raça
Mertolenga

Carne
Mertolenga DOP

Documentos e
Ligações

Associados

Bolsa de Animais

Contactos
Linha materna

Analisado o peso ao nascimento dos vitelos Mertolengos em 3260 observações (Roquete 1994), obtiveram-se 10% de pesos (vitelos cruzados) com mais de 40 kg contra 10% de pesos ao nascimento inferior a 20 kg (vitelos puros, em que os machos tiveram 26,1 kg e as fêmeas 24,3 kg de média). Isto mostra uma amplitude enorme bem representativa da facilidade de parto, característica desta raça.



O cruzamento terminal é um instrumento zootécnico para aumentar a eficiência produtiva de raças locais, bem adaptadas mas pouco eficientes em termos de crescimento dos seus produtos puros. Analisando a produtividade ao desmame (Roquete 1994), medida pelo peso do vitelo ao desmame aos 205 dias (1236 animais), obteve-se um valor médio de 153 kg, com valores 15% e 25% superiores para os animais cruzados de Limousine e Charolês respectivamente.



Em termos de peso médio da vaca Mertolenga teremos como indicativo o peso em Maio de 441 kg e em Fevereiro de 322 kg (variação de peso vivo de 27%) o que nos dá um valor médio de 380 kg (Bettencourt e Vaz, 1987).

Reflectindo no que uma vaca com peso médio de 380 kg consegue desmamar, somos transportados para números, que são extraordinários. Assim, o peso desmamado por vaca em relação ao seu peso médio foi de 40,8% para os puros, 46,7% para cruzados de Limousine e 53,6% para cruzados de Charolês.
 Copyright © 2011 | ACBM Home | Contactos | Sitemap | Desenvolvido por: Ruralbit | Última Actualização: 2017-Oct-17